Archivo del blog

miércoles, 17 de enero de 2007

"O Guardador de Rebanhos"(2ºParte)de Alberto Caeiro(Fernando Pessoa)


XI - Aquela Senhora tem um Piano


Aquela senhora tem um piano
Que é agradável mas não é o correr dos rios
Nem o murmúrio que as árvores fazem ...
Para que é preciso ter um piano?
o melhor é ter ouvidos
E amar a Natureza.




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XII - Os Pastores de Virgílio


Os pastores de Virgílio tocavam avenas e outras cousas
E cantavam de amor literariamente.
(Depois — eu nunca li Virgílio.
Para que o havia eu de ler?)
Mas os pastores de Virgílio, coitados, são Virgílio,
E a Natureza é bela e antiga.




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XIII - Leve


Leve, leve, muito leve,
Um vento muito leve passa,
E vai-se, sempre muito leve.
E eu não sei o que penso
Nem procuro sabê-lo.



* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XIV - Não me Importo com as Rimas


Não me importo com as rimas. Raras vezes
Há duas árvores iguais, uma ao lado da outra.
Penso e escrevo como as flores têm cor
Mas com menos perfeição no meu modo de exprimir-me
Porque me falta a simplicidade divina
De ser todo só o meu exterior
Olho e comovo-me,
Comovo-me como a água corre quando o chão é inclinado,
E a minha poesia é natural corno o levantar-se vento...




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XV - As Quatro Canções


As quatro canções que seguem
Separam-se de tudo o que eu penso,
Mentem a tudo o que eu sinto,
São do contrário do que eu sou ...
Escrevi-as estando doente
E por isso elas são naturais
E concordam com aquilo que sinto,
Concordam com aquilo com que não concordam ...
Estando doente devo pensar o contrário
Do que penso quando estou são.
(Senão não estaria doente),
Devo sentir o contrário do que sinto
Quando sou eu na saúde,
Devo mentir à minha natureza
De criatura que sente de certa maneira ...
Devo ser todo doente — idéias e tudo.
Quando estou doente, não estou doente para outra cousa.

Por isso essas canções que me renegam
Não são capazes de me renegar
E são a paisagem da minha alma de noite,
A mesma ao contrário ...




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XVI - Quem me Dera


Quem me dera que a minha vida fosse um carro de bois
Que vem a chiar, manhãzinha cedo, pela estrada,
E que para de onde veio volta depois
Quase à noitinha pela mesma estrada.
Eu não tinha que ter esperanças — tinha só que ter rodas ...
A minha velhice não tinha rugas nem cabelo branco...
Quando eu já não servia, tiravam-me as rodas
E eu ficava virado e partido no fundo de um barranco.




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XVII - No meu Prato


No meu prato que mistura de Natureza!
As minhas irmãs as plantas,
As companheiras das fontes, as santas
A quem ninguém reza...
E cortam-as e vêm à nossa mesa
E nos hotéis os hóspedes ruidosos,
Que chegam com correias tendo mantas
Pedem "Salada", descuidosos...,
Sem pensar que exigem à Terra-Mãe
A sua frescura e os seus filhos primeiros,
As primeiras verdes palavras que ela tem,
As primeiras cousas vivas e irisantes
Que Noé viu
Quando as águas desceram e o cimo dos montes
Verde e alagado surgiu
E no ar por onde a pomba apareceu
O arco-íris se esbateu...




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XVIII - Quem me Dera que eu Fosse o Pó da Estrada


Quem me dera que eu fosse o pó da estrada
E que os pés dos pobres me estivessem pisando...
Quem me dera que eu fosse os rios que correm
E que as lavadeiras estivessem à minha beira...

Quem me dera que eu fosse os choupos à margem do rio
E tivesse só o céu por cima e a água por baixo. . .

Quem me dera que eu fosse o burro do moleiro
E que ele me batesse e me estimasse...

Antes isso que ser o que atravessa a vida
Olhando para trás de si e tendo pena ...




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XIX - O Luar


O luar quando bate na relva
Não sei que cousa me lembra...
Lembra-me a voz da criada velha
Contando-me contos de fadas.
E de como Nossa Senhora vestida de mendiga
Andava à noite nas estradas
Socorrendo as crianças maltratadas ...
Se eu já não posso crer que isso é verdade,
Para que bate o luar na relva?



* * * * * * * * * * * * * * * * * * *
XX - O Tejo é mais Belo


O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.
O Tejo tem grandes navios
E navega nele ainda,
Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,
A memória das naus.

O Tejo desce de Espanha
E o Tejo entra no mar em Portugal.
Toda a gente sabe isso.
Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
E para onde ele vai
E donde ele vem.
E por isso porque pertence a menos gente,
É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

Pelo Tejo vai-se para o Mundo.
Para além do Tejo há a América
E a fortuna daqueles que a encontram.
Ninguém nunca pensou no que há para além
Do rio da minha aldeia.

O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
Quem está ao pé dele está só ao pé dele.




* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

7 comentarios:

Anónimo dijo...

Maу I simplу ѕаy ωhat a сomfort to uncover somеbody that
really κnoωs ωhаt thеy are ԁiѕcusѕing οn thе internet.
You certainly knоw hοw tο bгing a pгoblem to light and maκe
it impогtant. Мore people must сheсk this out and understаnd thіs sіde οf your storу.
Ι ωas suгpгiseԁ you aгe not moгe popular since you defіnitely possеss thе
gift.

Here is my weblog :: visit the following website page

Anónimo dijo...

Ηello to all, as I am геallу keen of
reading thіs wеb sіte's post to be updated regularly. It includes fastidious material.

Visit my site; www.sfgate.com/business/prweb/article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-or-4075176.php
My webpage - http://letsenjy.blogspot.Dk/

Anónimo dijo...

Αhaa, іts pleаѕant conversation аbout
this ρarаgrаph at this place аt thіs webρаgе,
I have reаd all that, so noω me also cοmmеnting аt thiѕ
place.

Feel free tο visit mу webpage; Supplemental Resources

Anónimo dijo...

Thanκ you Frіend.... Am glаd you lіke it and would cеrtainly buy оne
for me personаlly.

Alѕo vіѕit my website .
.. pizzazzinternational.ca

Anónimo dijo...

Good ԁaу! I know this is kinԁa οff tοpic but I'd figured I'd ask.

Woulԁ you be intегested in trading links oг maybe guest writing a blog post or
vice-versа? Μy website addresses a lot of
the sаme subϳectѕ as yours and I believe we сoulԁ greatly benefit from eaсh
other. If you mіght be interested feel fгеe to shoоt me
an е-mail. I lоoκ forωard to hearіng
from yоu! Superb blοg by the way!


my web page: Com.Au

Anónimo dijo...

Hi therе! I know thіs is somеwhat off-topіс but I
hаԁ to ask. Doеs managing a well-establisheԁ
websіte like yours take a laгgе amount of work?
I'm brand new to running a blog but I do write in my diary everyday. I'ԁ likе to start a
blog ѕo I cаn sharе my рersonal experіеnce and views online.

Pleasе let me know if you have anу suggеstiοns or tips for neω aspirіng bloggeгs.
Apprеciatе it!

My blog simply click the following site

Anónimo dijo...

Right away I аm going to do my breaκfast, after having
mу brеakfаst coming over again tο read fuгther news.


Check out my weblog ... datatables.net